Lira aos 33

Vida que me fizeste
provar o fel
de iniquidades
humanas

machucaste-me a pele
partiste-me os ossos
e me deixaste
as entranhas vivas
para que pudessem ferir-se
e curar-se

vi alguns
tombarem
quedas Bastilhas
de sangue sobre pedra
e cal

vi alguns se levantarem

Vida que me trouxeste
do viço lúgubre
paralisaste-me um dedo
entortaste-me um braço
cobraste-me o ar
mas minha mãe mo deu

do choro
ao bordão

leviano
caminhei pelas esquinas
dobrei-me

perdurei

Sobre Arthur IV

Inquieta mente | crente | descrente... Ver todos os artigos de Arthur IV

2 respostas para “Lira aos 33

  • Paloma

    Lindo, Marquito! Mas duvido que esta fida de leviano, com sabor de fel seja a sua. Quer dizer, espero que não seja. Felicidades e que seus próximos anos “manem” leite e mel (nunca entendi esse verbo, aposto que você entende). Beijo grande.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: